Quarta-feira, 07.09.11

Das experiment

 

"Das Experiment" é um (bom) filme alemão, com passagem pelo Fantasporto, baseada numa experiência científica real conhecida como "A experiência de Stanford". Em ambas as "experiências" uma série de voluntários são escolhidos aleatoriamente para representar o papel de guardas prisionais e de prisioneiros.

 

Aos guardas prisionais, devidamente equipados com bastões e fardas, são dadas instruções simples: fazer cumprir, com ampla arbitrariedade, as regras de funcionamento da prisão (como por exemplo obrigar os prisioneiros a comerem as refeições todas); e nunca recorrer a qualquer tipo de violência física.

 

Rapidamente perde-se o controlo, os guardas prisionais, embriagados pelo seu poder e de forma a fazerem cumprir as regras, usam métodos cada vez mais cruéis e humilhantes: retiram aos prisioneiros os seus colchões e roupa, fecham-nos em solitária...

 

A noção de experiência dissipa-se, os voluntários encarnam os seus papeis: a experiência torna-se realidade.

 

Será possível concluir que o poder e o sentido de dever imposto por uma autoridade externa sobrepõem-se à análise casuística e à própria personalidade individual. Os fins, vistos como necessários e indispensáveis, legitimam qualquer meio usado para a sua execução, incrementando um zelo que não era expectável. Os que praticam estes actos não se consideram responsáveis, mas tão só cumpridores de uma obrigação.

 

Não será complicado recolher exemplos em variados graus deste comportamento ao longo da história da humanidade, a vontade do actual Governo ir além da Troika é apenas um deles.

publicado por CRG às 15:46 | link do post | comentar
Domingo, 02.01.11

Tradições

 

No início da década anterior, a minha faculdade mudou de instalações, ocupando, após uma minuciosa desinfestação e renovação, o anterior espaço da faculdade de engenharia. No seguimento dessa mudança foi atribuído à associação de estudantes o edifício que anteriormente alocava o departamento de engenharia química (DEQ) para a sua sede. No entanto, manteve-se a sua designação anterior: "DEQ". Nome que continua a ser utilizada pelos actuais alunos, que embora desconhecendo a origem do nome, presumem que será sigla de "Direito qualquer coisa".

 

O problema das tradições é que se alimentam a si próprias, perpetuam-se no tempo apenas porque são tradições, porque sim, e porque tem sido sempre assim. O seu sucesso advêm de uma atitude acrítica sobre os seus pressupostos e fins. Infelizmente nem todas as tradições são inofensivas como chamar "DEQ", por exemplo esta!

 

Apesar desta visão pouco favorável há tradições que gosto e faço por tudo para que as mesmas perdurem no tempo o mais possível. Uma delas é ver na noite de Natal o filme de Frank Capra "It's a wonderful life". O que retiro do filme, para além da sua indesmentível qualidade aliado a um grande James Stewart, é que - principalmente numa altura de grande consumismo como esta -, por vezes e só às vezes, é importante olhar não para o que se quer mas para o que se tem.

música: A viagem na palma da mão - Jorge Palma
publicado por CRG às 14:51 | link do post | comentar

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

posts recentes

últ. comentários

  • Ups, as minhas desculpas :)
  • sem leitores o tanas
  • só posso assinar por baixo do que escreveu!!! Beij...

arquivos

tags

links

subscrever feeds

blogs SAPO

Statcounter