Segunda-feira, 19.08.13

Açores

"21º célsius", comunicou o piloto da SATA num tom estranhamente jocoso, que apenas entendi no exacto momento que passei a porta de saída do Aeroporto João Paulo II (São Miguel) e levei com um estalo de bafo quente, tudo similar à humidade que havia sentido em Havana. As semelhanças com as caraíbas terminam aqui. Eu estava em Portugal. As ruas, as vielas, as montras, os prédios possuem aquele ambiente distintamente português. No entanto, os "nativos" falam de Portugal como no "continente" se fala da UE: uma pertença impessoal.

 

Esta indefinição foi ubíqua na "experiência Açores": um estado de tempo tão instável que deve enlouquecer o meteorologista mais zen; um nome originário de "Azul" para uma terra verde; um arquipélago no meio do Oceano Atlântico que privilegia a carne (e que carne magnífica) ao peixe e que prefere as lagoas ao oceano.

 

No fundo, os Açores é como o muro que divide a lagoa azul da verde nas Sete Cidades: não se compromete com nada e reserva-se o direito a ser singular. A ausência de crise de identidade revela-se na sua obsessão em colocar miradouros em tudo o que é sítio como a dizer: não tirem conclusões, esqueçam tudo, apenas olhem para mim e vejam como sou bela. E é.

 

publicado por CRG às 13:18 | link do post | comentar
Sexta-feira, 29.07.11

Impressões

O calor amolece-me. A partir dos 25º Celsius fico tal e qual como os relógios de Dali: a derreter em passo lento sobre as cadeiras das esplanadas. Bebida atrás de bebida mostram-se incapazes de matar a minha sede. Fujo do Sol como os vampiros ou como o Rui Pedro Soares. Tento passear na sombra: aldeias de pedra, fortificações e castelos obsoletos pelo tempo.

 

O tempo é implacável, não perdoa; simplesmente ajuda a perdoar. A história pesa sobre estes locais. Há silêncio. Evita-se o levantar a voz, as palavras são proferidas em surdina entre disparos do obturador. Leio na vertical as notícias. Fecho o jornal: as notícias de ontem não mudaram. Levanto os olhos para a paisagem e, na esperança que a próxima tenha sucesso, peço outra bebida.

 

 

publicado por CRG às 22:22 | link do post | comentar

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

posts recentes

últ. comentários

  • Ups, as minhas desculpas :)
  • sem leitores o tanas
  • só posso assinar por baixo do que escreveu!!! Beij...

arquivos

tags

links

subscrever feeds

blogs SAPO

Statcounter