Mudanças

Em doze meses as minhas preocupações alteraram-se completamente.

 

Se antes ficava preocupado com o uso excessivo do Mariano e o sub rendimento do Quaresma, agora fico preocupado com o uso excessivo do Mariano, o sub rendimento do Lucho e ter dinheiro suficiente para pagar as contas da casa.

 

Sem esquecer a tarefa hercúlea de escolher tecidos para estofar os sofás. Como é possível com míseros quadrados de 5 cm2 de centenas de cores e de texturas escolher o ideal?

É que temos não só de imaginar como ficará o sofá como se condizirá com o tapete.

Confesso que a imaginação do nosso género fica muito aquém do necessário - o que explica, talvez, a indústria pornográfica - pelo que não pude auxiliar como devia.

 

Mas que posso fazer? Continuo a achar que sou um puto. Assim, como quando penso nos meus amigos. No fundo, não somos mais do que míudos imberbes, congelado no tempo em que os conheci.

 

E, porém, o que vejo são adultos a tentar encaixar numa sociedade sem espaço, afectados pela maior crise económica desde a Grande Depressão.

 

Mas nem tudo é mau pertencer a esta geração. Temos a invenção das low-cost, internet, Kindle, ipod e a musa do W. Allen em vez da inefável Mia Farrow é a Scarlet.

 

Ah e a wii e a wii...

 

música: Changes - David Bowie
publicado por CRG às 14:22 | link do post | comentar