Setembro

O início do ano corresponder ao primeiro de Janeiro faz tanto sentido como afirmar que 2012 será o fim da crise (Passos Coelho dixit). Custa-me reconhecer qualquer alteração significativa entre 31 de Dezembro e 1 de Janeiro: continua frio, o trabalho é o mesmo; e se não fosse a alteração, apreendida a custo, de um dígito no final da indicação da data nem me aperceberia de que o ano tinha mudado.

 

No entanto, nem sempre foi assim, em diversas civilizações, entre as quais a romana, o ano começava em Março, o início da Primavera.

 

Actualmente, porém, defendo que o ano devia começar em Setembro: fim do Verão, fim das férias, um novo fôlego, início da temporada futebolística ou pelo menos fim do mercado de transferências, do ano escolar, das novas séries de TV, os dias começam a ficar mais frios.

 

Isto sim, são verdadeiras mudanças!

tags: ,
publicado por CRG às 13:01 | link do post | comentar