Dolce Fare Niente

Ai que prazer não cumprir um dever, ter um livro para ler e não o fazer: é assim que tenho passado os últimos dias. E sabe bem, tão bem. Um guilty pleasure desperdiçar tempo, esquece-lo por uns instantes em vez de estar constantemente a tentar conquista-lo.

publicado por CRG às 11:28 | link do post | comentar