Eu canto em fachadês

"Ouve o B. Fachada e vais ver que ele é um novo Godinho", disse-me este camarada. Como conhecemos os nossos gostos muito bem, não hesitei em ir ao iTunes comprar o cd "B Fachada" e preparar-me para uma delícia musical. Mas a verdade é que no fim da audição do cd eu não estava impressionado. Tinha uma maneira estranha de cantar, um estranho que não parecia bom como o do Manel Cruz. Não liguei muito às canções, não prestei atenção às letras. Pus o cd de lado e não mais pensei no assunto. 

Mas certo dia, (há sempre um certo dia), estou a passear pela fnac e vejo um cd com uma capa que chama a atenção e que se chamava "B Fachada é para meninos". Olha este tipo, pensei. Vou levar e dar mais uma hipótese. Ponho o cd no carro, encosto o banco e a abrir o cd ouço isto:

 

 

Do início ao fim, apaixonei-me pelo cd. Finalmente ouvia um cd excelente para crianças, com letras muito bem trabalhadas que não entram na asneira do "sou eu assim sem você...". O cd ficou em modo repeat no carro durante semanas. Então e o primeiro cd, pensei eu. Tirei-o da estante e limpei o pó, que é como quem diz, voltei a instalar no iPod e fui ouvir mais atentamente. O Fachada era então como a coca-cola: primeiro estranhei, mas depois ui, ui.
E pronto, também estava viciado no cd inteiro, já eram dois dele em modo repeat no carro.
E de repente, lembrei-me que o Fachada tinha uma homenagem ao Godinho. Mas caramba, não encontro nada disso nos cds! Vou ao mac e vejo que o Bernardo tem uma série de cds editados espalhados pela net. E de repente o meu iTunes passou a ter 65 músicas dele. 65! Desde 2007! Ora bolas, agora tinha muito para ouvir. Mas comecemos pela do Godinho, do disco "Há festa na Moradia":
Brilhante. Se for verdade o que B. diz na música "Zappa Português" ele vai tentar fazer dois discos por ano. Eu por mim agradeço. Mesmo que não faça mais nada, para mim Fachada já tem um lugar entre os melhores na recente música portuguesa. É que quanto mais eu descubro, mais eu gosto.
E para melhorar ainda isto tudo, ele colocou para download na última semana um disco chamado "Deus, pátria e família". Um disco de protesto, com uma só música de vinte minutos onde são ditas coisas como "Portugal está para acabar, é deixar o cabrão morrer. Sem a pátria para cantar, tenho o mundo para viver". Ou "Eu não sei português e que se foda Portugal. Eu canto em fachadês, a minha língua paternal". Há quem diga que é um novo fmi. Quanto a isso não sei. Sei que passei agora a ter 66 músicas e que este último também já está em repeat. Fica aqui um pouco desses 20 minutos.
tags:
publicado por JSP às 01:21 | link do post | comentar