Dia de Portugal

Imbuído no espírito desta data, aproveitei o feriado para visitar Portugal "profundo" - expressão a todos os títulos ridícula, até porque actualmente de Portugal nem o Pico encontra-se à tona - mais precisamente a região de Trás-os-Montes, um simples roteiro entre Chaves, Montalegre, Boticas e Vidago.

 

A visita foi boa, o passeio agradável, comida de chorar por mais e depois chorar por se ter comido demais, a companhia de sonho e uma certeza: em vez de Passos Coelho, devíamos ter elegido um novo Sancho I, em alternativa, caso não fosse possível, um Rocco Siffredi ou um Nacho Vidal, de forma a evitar a transformação do nosso país num aglomerado de cidades e vilas fantasmas. 

 

A má notícia é que não podemos contar com o auxílio do nosso Chefe de Estado, uma vez que este não sabe "o que é preciso fazer para que nasçam mais crianças em Portugal". Afigura-se que este dois senhores supra mencionados, caso fossem Primeiro-Ministro, explicariam, nas reuniões semanais com o Chefe do Estado, as ferramentas necessárias para o aumento de natalidade.

 

A boa notícia é que o clube das virgens fechou, por isso parece que ainda poderá haver salvação para Portugal. 

publicado por CRG às 13:36 | link do post | comentar