O mundo deve estar louco

Ao ler, ouvir e ver as notícias diária é quase impossível não chegar à conclusão de que o Mundo está todo maluco. Eu desconheço se há algum índice de loucura, de modo a permitir aferir da veracidade desta hipótese, mas o meu senso comum, e o meu conhecimento de maluquices, leva-me a considerar que o grau de maluquice é constante ao longo dos tempos. 

 

A questão é que neste tempo de alto grau de mediatização apenas os actos anormais são considerados dignos de notícia, dando enfoque ao famoso aforismo "a notícia é quando o homem morde o cão". O que acompanhado da ideia de que o tamanho dos títulos é que tornam a noticia importante levaram-nos a isto

 

Como é possível um pastor de uma congregação nos EUA com cerca de três dezenas de pessoas ser objecto de uma entrevista do mais importante semanário português? Um acto obscuro e xenófobo tem honras e atenções desproporcionadas, que resultam em outros focos de violência, que são, por sua vez, igualmente difundidos: quando os extremistas continuarem a ocupar o centro da atenção o Mundo vai continuar a ser louco. 

 

E agora algo completamente diferente (o verdadeiro Terry Jones):

 

 

 

 

publicado por CRG às 13:09 | link do post | comentar