Tradições

 

No início da década anterior, a minha faculdade mudou de instalações, ocupando, após uma minuciosa desinfestação e renovação, o anterior espaço da faculdade de engenharia. No seguimento dessa mudança foi atribuído à associação de estudantes o edifício que anteriormente alocava o departamento de engenharia química (DEQ) para a sua sede. No entanto, manteve-se a sua designação anterior: "DEQ". Nome que continua a ser utilizada pelos actuais alunos, que embora desconhecendo a origem do nome, presumem que será sigla de "Direito qualquer coisa".

 

O problema das tradições é que se alimentam a si próprias, perpetuam-se no tempo apenas porque são tradições, porque sim, e porque tem sido sempre assim. O seu sucesso advêm de uma atitude acrítica sobre os seus pressupostos e fins. Infelizmente nem todas as tradições são inofensivas como chamar "DEQ", por exemplo esta!

 

Apesar desta visão pouco favorável há tradições que gosto e faço por tudo para que as mesmas perdurem no tempo o mais possível. Uma delas é ver na noite de Natal o filme de Frank Capra "It's a wonderful life". O que retiro do filme, para além da sua indesmentível qualidade aliado a um grande James Stewart, é que - principalmente numa altura de grande consumismo como esta -, por vezes e só às vezes, é importante olhar não para o que se quer mas para o que se tem.

música: A viagem na palma da mão - Jorge Palma
publicado por CRG às 14:51 | link do post | comentar