Novo Governo

Um adágio famoso, não confundir com a marca de iogurtes, diz que nada está completamente errado até um relógio parado está certo duas vezes por dia.

 


Sem querer retirar o carácter filosófico da frase, a verdade é que um relógio parado é tão útil como uma máquina de preservativos no Vaticano. 

 

  

O meu relógio de pulso, que tem o hábito aborrecido de parar, é o perfeito exemplo. Não que a culpa seja unicamente dele, mas sim da minha inércia: é um relógio automático, sem pilha, que se alimenta dos movimentos de quem o usa. 

 


O problema é que irrita-me andar sempre de relógio no pulso, pelo que o deixo repousar, retirando, dessa forma, a sua única fonte de alimentação.

 

  

Ora, o novo Governo que agora tomou posse, padece do mesmo problema. Até pode acertar em alguns pontos específicos, mas, a menos que a sociedade civil deixe de ser uma massa amorfa e comece a trabalhar, a inovar, a fazer petições, manifestações, reivindicar para que o nosso país ande para a frente, Portugal vai permanecer como o meu relógio: atrasado.

 

música: All we got to do - Hugh Laurie
publicado por CRG às 14:47 | link do post | comentar