Obrigado de quê?

 Ando a legendar uma série de documentários sobre desastres naturais. E neles é recorrente ver as pessoas a dizerem coisas do estilo: "Só tenho de agradecer a Deus por me ter salvo..." Ora, eu da minha parte ficava muito agradecido caso um tsunami invadisse a minha cidade e eu um dia antes tivesse partido para Berlim. Com toda a minha família e amigos. Ou então, ainda mais directo, caso uma voz do céu me dissesse que no dia seguinte um tornado iria varrer a cidade. E já agora essa voz podia avisar a cidade inteira. Faz-me confusão agradecer a Deus, e não é por ele não existir, mas sim porque foi ele que os colocou lá! Se um criminoso entrar em minha casa e matar os meus pais mas poupar-me, eu certamente não lhe vou agradecer. Pronto, não estou a dizer nada de original ou de interessante. Mas só agora acabei o trabalho. E ele deixa-me louco.

publicado por JSP às 02:55 | link do post | comentar