Tempo suspenso

No Porto, a gelataria Sincelo é famosa tanto pela qualidade dos seus deliciosos gelados artesanais como por ter a mesma decoração, cadeiras, mesas, fardas dos empregados e praticas (o copo de água fria que acompanha os gelados) imutáveis desde a sua abertura, há cerca de 30 anos.

 

Num mundo composto de mudança, obsessivo de renovação e de novidade, são necessárias âncoras capazes de nos segurar por entre a torrente do eterno devir. Locais, como o Sincelo, fazem-me sentir aconchegado, seguro: lá fora tudo muda enquanto cá o tempo está suspenso.

 

Não, não é nostalgia – não embarco numa viagem proustiana a cada colher de gelado – é sentir o presente igual ao passado, “apenas” isso.

 

No entanto, este sentimento tem de ser autêntico, não pode ser forjado, artificialmente criado através a utilização de um filtro sépia numa fotografia à moda do instagram.

 

Os anos têm que passar sobre os locais e estes resistirem como puderem até criarem esta aura de conforto.

 

Fica-se maravilhado pelo moderno e inovador mas apenas com o perene encontra-se o sossego.  

tags:
publicado por CRG às 13:39 | link do post | comentar