Gravitas

 

No início do ano, a Mercedes-Benz usou a imagem de "CheGuevara para tentar vender carros de luxo. Por cá a Câmara Municipal de Santa Comba Dão procura rentabilizar a marca "Salazar".

 

Os líderes religiosos sabiam que o excessivo uso de símbolos, a sua banalização conduziam ao seu esvaziamento, tornavam-se simples caricaturas (como nos exemplos supra). E, por isso criaram a figura da blasfémia. Os nossos juízes, por sua vez, consideram que nas partes do território nacional (norte) em que existe um uso corrente e regular de palavras consideradas injuriosas estas perdem parte da sua gravidade. 

 

gravitas de uma palavra, o seu peso e importância, desgastam-se pois com o uso, erodindo um pouco com cada utilização - sempre que é pronunciada, escrita - até restar simples sons, leves como o vento, sem peso, sem gravitas.

publicado por CRG às 11:54 | link do post | comentar